O Galpão do Folias é um caso raro: uma igreja que virou teatro (e entre uma coisa e outra foi oficina mecânica). Este navio ancorado aos pés de Santa Cecília deve sua existência a uma nau de apaixonados, que deram o seu melhor para este espaço seguir em frente, através de muito empenho em pensamento, mãos, horas, suor... Sede do grupo Folias, o Galpão foi inaugurado dia 14 de abril dos anos 2000, 18 anos de existência. Ele abarca as mais diversas linguagens: espetáculos teatrais, performáticos, de música, ensaios e encontros de formação e reflexão. Ponto de convergência de fazedores/criadores teatrais e dos cidadãos interessados em reconstruir a vida social e política.

Território da arte contra a barbárie do nosso tempo

Ética e estética

Teoria e prática

Individual e coletivo

 

….como a reproduzir uma experiência social distinta daquela que se tem mostrado tão avessa à criatividade e a solidariedade.

O

G

A

L

P

Ã

O

GALPÃO DO FOLIAS

HISTÓRIA

No final dos anos 90, Marco Antonio Rodrigues e Reinaldo Maia, que trabalhavam juntos na Funarte, resolvem montar uma peça que mostrasse os bastidores do teatro. Deste processo surgiu Verás que tudo é mentira (1995), espetáculo de rua que se tornou o embrião do que seria o grupo futuramente. Neste momento já estavam Dagoberto Feliz fazendo direção musical, Patrícia Barros, Nani de Oliveira, Renata Zhaneta e Rogério Bandeira. Depois Carlos Francisco irá se juntar completando os que serão os fundadores do grupo, formado em 1997. O Folias se estrutura quando este grupo de artistas recebe o Prêmio Estímulo Flávio Rangel para montagem do espetáculo Folias Fellinianas. O grupo começa a buscar uma sede para ensaios e encontra um galpão abandonado, propriedade da Fundação Conrado Wessel.

A necessidade de ter um espaço próprio, que permitisse autonomia de programação e administração, leva o grupo a investir na transformação do galpão de ensaios em sala de espetáculo. Depois de dois anos de reforma o Galpão, que tem o projeto arquitetônico de J.C. Serroni, é oficialmente inaugurado com Happy End em coprodução com o Grupo TAPA. E desde então um grande número de Foliões tem passado por este lugar, somando 35 espetáculos para os mais diversos públicos, utilizando da imaginação para refletir sobre problemas e angústias concretas da nossa sociedade através da arte.

A partir de 1999, o Folias torna-se um dos líderes do movimento Arte contra a Barbárie, que condena a mercantilização da cultura e propõe a criação de mecanismos estáveis de fomento à pesquisa e à experimentação, assim como políticas públicas que promovam maior acesso do público aos espetáculos. A repercussão do movimento resulta na aprovação da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.

 

histórico de peças

 

EM REPERTÓRIO

+ infos CHIQUITA

+ infos SOLIDÃO

+ infos GALILEU

 
 

Solidão

O grupo Folias cria uma América Latina mágica e dolorida tendo como inspiração a história política recente. Pontuada por canções, a narrativa mostra as transformações sofridas por moradores de um pequeno vilarejo esquecido no tempo e no espaço após a chegada de forasteiros que levam para lá progresso e destruição.

1 9 9 5 / 1 9 9 6 

Verás que Tudo é Mentira

Adaptação de Reinaldo Maia para o romance de Theòphile Gautier Capitão Fracassi.

Direção Marco Antonio Rodrigues. Produção: Clara Luz Produções.

 

Prêmio Mambembe: Figurino; Indicação Prêmio Shell: Direção

Sala São Judas - São Paulo - 1995/1996

PU-

BLI-

CA-

ÇÕES !

CADERNOS DO FOLIAS

QUER UM MAPA? 

clique aqui!

caderno 1

caderno 3

caderno 4/5

caderno 6

caderno 7

caderno 8

caderno 9

caderno 12

caderno 13

caderno 14

caderno 17

CONVERSAS FOLIANESCAS

caderno 11

caderno 16

caderno 15

caderno 2

caderno 10

 
 
 

CON     -    TATO

É MORADOR DO BAIRRO?

O Folias – com o PROJETO MORADOR – que hoje conta com aproximadamente 1830 associados, busca a inserção do Galpão na comunidade. Com a apresentação de um documento que comprove que o cidadão reside e/ou trabalha no bairro Santa Cecília, este recebe uma carteirinha de identificação que possibilita sua participação nas atividades de nosso teatro, assim como na de parceiros que, muitas vezes, se somam à nossa programação.

 

A carteirinha permite que seus portadores desfrutem de inúmeros benefícios junto ao nosso teatro, entre eles o desconto de até 75% na bilheteria para assistir aos nossos espetáculos, além de participação em atividades como palestras, exibição de filmes, debates, oficinas etc. 

 

Nosso objetivo com este programa é estabelecer uma aproximação com a comunidade para possibilitar a formação de novos públicos não só para o Galpão do Folias, mas para a arte e seus vários segmentos.

 

REALIZAÇÃO                      apoio                      apoio cultural PLANETAS

2018 | site criado por Renan Marcondes | desenhos de J. C. Serroni